Arquivo mensal: setembro 2014

“Maurício Tuffani: USP transmite ao vivo debate sobre sua crise”

Publicado em: Folha de SP – Blog de Maurício Tuffani (29/09/14)
por Maurício Tuffani

“O IEA (Instituto de Estudos Avançados) da Universidade de São Paulo realizará na quinta-feira, dia 2 de outubro, às 14 horas, o debate “Reflexões sobre a Crise da USP”, com transmissão ao vivo pela internet. O evento é uma iniciativa do Grupo de Pesquisa de Qualidade da Democracia do instituto e do NUPPs (Núcleo de Pesquisa em Políticas Públicas), ambos coordenados por José Álvaro Moisés, professor de ciência política da USP, que será o moderador da discussão.”

Leia em: http://mauriciotuffani.blogfolha.uol.com.br/2014/09/29/usp-transmite-ao-vivo-debate-sobre-sua-crise/

Etiquetado , ,

“Marco Antonio Zago: A universidade pública e a sociedade”

Publicado em: Folha de SP (28/09/14)
Tendências e Debates, por Marco Antonio Zago

“Devem as universidades ampliar significativamente o número de vagas, com risco de perda de qualidade ou de se converterem em gigantes ineficientes? Ou deveriam as três universidades paulistas reforçar sua vocação para o ensino de pós-graduação e pesquisa, confiando que outra solução será encontrada para atender à necessidade de formação de maior número de profissionais para sustentar o desenvolvimento do país? Qual seria essa outra solução: aumento das vagas de instituições federais no Estado ou a criação de outra universidade estadual focada na tarefa de formação profissional”

Leia em: http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2014/09/1523450-marco-antonio-zago-a-universidade-publica-e-a-sociedade.shtml

Etiquetado ,

“Trancada pelo trancaço”

Publicado em: O Estado de SP (27/09/14)
por Virgílio Afonso da Silva e Fernando Limongi

“É preciso repensar a vocação da USP. Se todo o debate sobre nosso futuro se limitar a quantas aulas teremos, quantos professores por aluno ou quando vamos repor aulas então podemos esquecer qualquer pretensão de um dia nos tornarmos uma universidade de excelência internacional. Se o foco for a pesquisa e a produção de conhecimento, temos alguma chance. Para isso, contudo, é preciso avaliar se e o que estamos produzindo. Para que tudo isso aconteça, é preciso que deixemos a passividade de lado, porque ela fez com que a repetição de chavões desgastados dominasse a USP.”

Leia em: http://alias.estadao.com.br/noticias/geral,trancada-pelo-trancaco,1566906

Etiquetado , ,

“A volta”

Publicado em: Blog Dia de greve, dia de trabalho (24/09/14)
por Marina Macambyra

DSCN6386

“Daqui pra frente, sempre que alguém falar de qualquer coisa que lembre vagamente greve, tipo faixa, boletim, tinta, caminhão, microfone ou mesmo areia, vai olhar pra você. E no meio de qualquer discussão de trabalho, sempre que entrar na conversa um problema clássico da USP, seja a burocracia ou o abandono de animais no campus, vai ter sempre alguém dizendo que o problema da USP são as greves e te olhando com um rabo de olho acusador.”

Leia em: http://diadegreve.blogspot.com.br/2014/09/a-volta.html

Etiquetado , ,

“Superintendente do Hospital Universitário renuncia”

Publicado em: O Estado de SP (25/09/14)
por Redação

“A superintendente do Hospital Universitário (HU), Sandra Josefina Ferraz Ellero Grisi, renunciou nesta quarta-feira, 24, ao cargo. Em comunicado interno, Sandra afirmou que “foi motivada por questões pessoais”, sem entrar em detalhes. Em seu lugar, ficará como interino o diretor da Faculdade de Odontologia, Waldyr Jorge.”

Leia em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,superintendente-do-hospital-universitario-renuncia,1565619

Etiquetado , , ,

“Desvincular Hospital Universitário não acaba com gastos com pessoal”

Publicado em: O Estado de SP (25/09/14)
por Luiz Fernando Toledo

“Mesmo que o Conselho Universitário aprove a transferência do Hospital Universitário (HU) à Secretaria Estadual da Saúde, a maior parte dos gastos seria descontada dos cofres da USP. O pagamento de salários dos servidores ativos e inativos da unidade, que correspondeu a R$ 270,9 milhões em 2013 (85% do custo total), continuaria sob responsabilidade da USP e apenas novas contratações deixariam de ser custeadas.”

Leia em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,desvincular-hospital-universitario-nao-acaba-com-gastos-com-pessoal,1565618

Edição impressa

Etiquetado , ,

“Reitor defende uso de recursos privados”

Publicado em: O Estado de SP (25/09/14)
Entrevista, por Lourival Sant’Anna

“O reitor da Universidade de São Paulo (USP), Marco Antonio Zago, defende a realização de convênios com a iniciativa privada, como fontes alternativas de recursos. Ele reconhece que a proposta enfrenta resistência de setores da universidade, que consideram que sua “isenção” ficaria comprometida. “Eu não concordo com isso.” Em entrevista ao Estado, Zago fez um balanço das perdas e ganhos da greve de 116 dias, no qual comparou a atitude de militantes que arrancavam à força alunos e professores das salas com a opressão exercida pela ditadura.”

Leia em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,reitor-defende-uso-de-recursos-privados,1565620

Edição impressa

Etiquetado

“Deputado quer que MP investigue a compra dos imóveis pela USP”

Publicado em: O Estado de SP (25/09/14)
por Redação

“Representação do deputado estadual Carlos Giannazi (Psol), que deve ser entregue nesta quinta-feira, 25, ao Ministério Público Estadual, vai pedir que seja feita uma análise sobre se houve perda financeira para a Universidade de São Paulo (USP) pela aquisição dos imóveis. “Os imóveis, hoje, estão abandonados, sem utilidade, sem destinação e sem gerar dividendos à Universidade de São Paulo. Ao contrário, apenas geram despesas com sua manutenção”, afirma o texto.”

Leia em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,deputado-quer-que-mp-investigue-a-compra-dos-imoveis-pela-usp,1565609

Etiquetado , ,

“Em meio à crise, USP vai vender imóveis para arrecadar R$ 50 mi”

Publicado em: O Estado de SP (25/09/14)
por Luiz Fernando Toledo e Victor Vieira

“Após quase quatro meses de greve de professores e funcionários, a Universidade de São Paulo (USP) segue em crise. Em mais uma tentativa de aliviar as contas, o reitor Marco Antonio Zago colocará imóveis à venda. A negociação envolve um terreno e salas comerciais, adquiridos na gestão anterior e considerados desnecessários pela atual administração. A estimativa é arrecadar cerca de R$ 50 milhões. O ex-reitor João Grandino Rodas acusa a medida de Zago de ‘desmonte’.”

Leia em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,em-meio-a-crise-usp-vai-vender-imoveis-para-arrecadar-r-50-mi,1565612

Edição impressa

Etiquetado , ,

“USP protesta contra saída do hospital Centrinho”

Publicado em: JCNet (24/09/14)
por Paola Patriarca

“A concentração aconteceu por volta das 11h em frente ao quiosque do hospital. Em seguida, os manifestantes caminharam ao redor do hospital e câmpus da USP, e percorreram a avenida Nações Unidas, sentido bairro-Centro, até a primeira rotatória perto do Parque Vitória Régia. Policiais militares acompanharam o ato público, que seguiu pacificamente.”

Leia em: http://www.jcnet.com.br/Geral/2014/09/usp-protesta-contra-saida-do-hospital-centrinho.html

Etiquetado , ,

“O fim da “greve” de estudantes da USP”

Publicado em: carta Capital (23/09/14)
por Ricardo Palacios

“Uma das múltiplas surpresas que tive na Universidade de São Paulo (USP) foi a existência de “greve” de estudantes. Parece um contrassenso que uma categoria de pessoas que não realizam uma atividade produtiva em termos econômicos possa fazer greve. Quando fiz minha primeira faculdade na maior universidade pública da Colômbia, reservávamos a palavra greve para os trabalhadores e usávamos paralisação de atividades para os alunos.”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/educacao/o-fim-da-201cgreve201d-de-estudantes-da-usp-3376.html

Etiquetado

“Crise na USP é resultado da falta de transparência”

Publicado em: Carta Capital (24/09/14)
por José Renato de Campos Araújo

“Portanto, não é demais afirmar que a excelência existe apesar do arcaísmo do modelo de gestão empregado na USP. Afirmamos ainda que a gestão em toda a USP está centrada num estranho binômio para aqueles que estão a par das mudanças que acontecem diariamente no setor público brasileiro – I) Opacidade de seus atos; II) Prepotência administrativa (sempre travestido da aura meritocrática dos títulos acadêmicos). Pois em qual organização pública brasileira na atualidade encontramos um modelo de gestão tão centralizado como na USP? Somando-se a isto ainda um grau de falta de transparência para os atos da administração pouco visto nos dias de hoje no setor público brasileiro. Afinal, principalmente após a Lei de Acesso à Informação (lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011), qual instituição pública brasileira é uma caixa preta tão grande como a nossa Universidade de São Paulo?”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/sociedade/transparencia-e-gestao-universitaria-2013-a-crise-na-usp-1197.html

Etiquetado

“Cronologia da mais longa greve da história da USP”

Publicado em: Site da Adusp (23/09/14)

ato_unesp

“27/5 Inicia-se a greve de docentes, funcionários técnico-administrativos e estudantes da USP, Unesp e Unicamp, após duas reuniões entre o Conselho de Reitores (Cruesp) e o Fórum das Seis terminarem com proposta de 0% de reajuste salarial para os servidores. No mesmo dia, audiência pública na Assembleia Legislativa (Alesp) aborda o financiamento das universidades, sem a presença de nenhum dos reitores, que haviam sido convidados.”

Leia em: http://www.adusp.org.br/index.php/campanha-salarial-2014cs/2158-cronologia-da-mais-longa-greve-da-historia-da-usp

Etiquetado ,

“Conquistas importantes, embates ainda a travar”

Publicado em: Site de Adusp (23/09/14)

zago

“A greve de docentes e funcionários técnico-administrativos das universidades estaduais conquistou a reversão da intransigência, da indisposição ao diálogo e da perspectiva de desconstrução do Cruesp e dos sindicatos do Fórum das Seis, encabeçadas, principalmente, pela atual Reitoria da USP. Em todo este processo, ficou clara a iniciativa de M.A. Zago e V. Agopyan de procurar deslegitimar os sindicatos de docentes e funcionários como interlocutores e negociadores de políticas para a universidade, em particular as de caráter salarial. Tal ataque era importante para aplainar o terreno e tentar instalar um projeto de universidade operacional, produtivista e neocolonial.”

Leia em: http://www.adusp.org.br/index.php/campanha-salarial-2014cs/2159-conquistas-importantes-embates-ainda-a-travar

Etiquetado

“Por greve, parte dos cursos da USP terá aulas até fevereiro”

Publicado em: O Estado de SP (22/09/14)
por Victor Vieira

“É o caso dos cursos de Filosofia, Letras e Pedagogia, em que as aulas devem ir até a metade de fevereiro, com recesso entre os últimos dias de dezembro e os primeiros de janeiro. Vários departamentos ainda vão decidir o cronograma de reposição das classes.”

Leia em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,por-greve-parte-dos-cursos-da-usp-tera-aulas-ate-fevereiro,1564361

Etiquetado , ,

“Os nós da USP”

Publicado em: Folha de SP (23/09/14)
Editorial

“O fim da paralisação, no entanto, não encerra a crise da USP – e nunca será demais insistir nesse ponto, ao menos não até que a principal universidade do Brasil, sustentada com recursos do contribuinte e imprescindível para o avanço do ensino e da pesquisa de ponta no país, consiga se reestruturar acadêmica e financeiramente.”

Leia em: http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2014/09/1520569-editorial-os-nos-da-usp.shtml

Etiquetado ,

“Após fim da greve, USP poderá ter reposição de aulas até fevereiro”

Publicado em: Folha de SP (22/09/14)
por Redação

“Cada uma das unidades deverá organizar seu próprio calendário de reposição de aulas, de acordo com o modo como seu ano letivo foi prejudicado pela greve que durou 116 dias. Há instituições da USP, por exemplo, que não chegaram a ter aulas canceladas.”

Leia em: http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2014/09/1520366-apos-fim-da-greve-usp-podera-ter-reposicao-de-aulas-ate-fevereiro.shtml

Etiquetado , ,

“Dois setores da USP não retomam atividades nesta segunda-feira”

Publicado em: O Estado de SP (22/09/14)
por Luiz Fernando Toledo

“Funcionários de dois setores da Universidade de São Paulo (USP) ainda não retomaram o trabalho nesta segunda-feira, 22, após o fim da greve. Funcionários da Prefeitura da USP e da Superintendência de Espaço Físico (SEF) cruzaram os braços em protesto à “falta de diálogo” sobre a reposição de horas determinada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) na última semana. Segundo os trabalhadores, os dois setores somam cerca de 400 pessoas – cerca de 2% dos 17.404 servidores administrativos da instituição.”

Leia em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,dois-setores-da-usp-nao-retomam-atividades-nesta-segunda-feira,1564236

Etiquetado , ,

“Após quase 4 meses de greve, USP volta às aulas nesta segunda”

Publicado em: G1 (22/09/14)
por Redação

sintusp.

“Depois de 116 dias, a Universidade de São Paulo (USP) volta a ter o funcionamento normalizado nesta segunda-feira (22). Na semana passada, professores e funcionários votaram, em assembleias das categorias, pelo fim da greve mais longa da história da instituição. Em algumas unidades da USP, o primeiro semestre será retomado nesta segunda, quando os professores divulgarão o cronograma de reposição das aulas.”

Leia em: http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/09/apos-quase-4-meses-de-greve-usp-volta-aulas-nesta-segunda.html

Etiquetado , ,

“Com doação, hospital da USP inaugura novo centro cirúrgico nesta segunda”

Publicado em: Folha de SP (22/09/14)
por Natália Cancian

“Com dinheiro arrecadado de doações, o Hospital Universitário da USP inaugura nesta segunda-feira (22) um novo centro cirúrgico, com mais salas e equipamentos de alta tecnologia. A mudança deve ampliar a capacidade do local em 40%, segundo a unidade. O número de cirurgias vai aumentar de 500 para 700 por mês.”

Leia em: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/09/1519765-com-doacao-hospital-da-usp-inaugura-novo-centro-cirurgico-nesta-segunda.shtml

Etiquetado ,