“Crise na USP”

Publicado em: Folha de SP (05/09/14)
Coluna, por Helio Schwartsman

“Eu me esforço, mas não consigo entender a lógica da greve na USP. Quando uma empresa está prestes a falir, com 106% de seu faturamento comprometidos com a folha salarial, empregados não costumam exigir aumentos. Nestes casos, a atitude racional é rezar para que a firma consiga sobreviver. É brincadeira, claro. Rezar nunca é uma atitude racional.”

Leia em: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2014/09/1511212-crise-na-usp.shtml

Anúncios
Etiquetado , ,

Um pensamento sobre ““Crise na USP”

  1. Marco disse:

    Gostaria de informar o Sr. Hélio de que a USP não é uma empresa, acho que ele não observou este pequeno detalhe. As Universidades Paulistas aumentaram o número de alunos, cursos e toda a estrutura física para isso e infelizmente não tiveram o aumento do repasse do ICMS como prometido pelo Governo do Estado de São Paulo em compromisso assumido em 2005.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: