Arquivo da categoria: Carta Capital

“O fim da “greve” de estudantes da USP”

Publicado em: carta Capital (23/09/14)
por Ricardo Palacios

“Uma das múltiplas surpresas que tive na Universidade de São Paulo (USP) foi a existência de “greve” de estudantes. Parece um contrassenso que uma categoria de pessoas que não realizam uma atividade produtiva em termos econômicos possa fazer greve. Quando fiz minha primeira faculdade na maior universidade pública da Colômbia, reservávamos a palavra greve para os trabalhadores e usávamos paralisação de atividades para os alunos.”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/educacao/o-fim-da-201cgreve201d-de-estudantes-da-usp-3376.html

Anúncios
Etiquetado

“Crise na USP é resultado da falta de transparência”

Publicado em: Carta Capital (24/09/14)
por José Renato de Campos Araújo

“Portanto, não é demais afirmar que a excelência existe apesar do arcaísmo do modelo de gestão empregado na USP. Afirmamos ainda que a gestão em toda a USP está centrada num estranho binômio para aqueles que estão a par das mudanças que acontecem diariamente no setor público brasileiro – I) Opacidade de seus atos; II) Prepotência administrativa (sempre travestido da aura meritocrática dos títulos acadêmicos). Pois em qual organização pública brasileira na atualidade encontramos um modelo de gestão tão centralizado como na USP? Somando-se a isto ainda um grau de falta de transparência para os atos da administração pouco visto nos dias de hoje no setor público brasileiro. Afinal, principalmente após a Lei de Acesso à Informação (lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011), qual instituição pública brasileira é uma caixa preta tão grande como a nossa Universidade de São Paulo?”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/sociedade/transparencia-e-gestao-universitaria-2013-a-crise-na-usp-1197.html

Etiquetado

“A privatização indireta das universidades estaduais paulistas”

Publicado em: Carta Capital (17/06/14)
por Cássio Garcia Ribeiro, Fabiana de Cássia Rodrigues e Henrique T. Novaes

“Se é verdade que mais de 90% dos recursos das três universidades paulistas ainda vêm dos fundos públicos como ICMS, também é verdade que a cada ano os cursos de extensão e especialização, além das consultorias, vêm ganhando terreno na agenda de uma parcela dos docentes, como uma forma visível de “complementação” salarial. Vale observar que, além disso, a privatização indireta é reforçada quando algumas universidades públicas condicionam a progressão na carreira à captação de recursos externos.”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/politica/a-privatizacao-indireta-das-universidades-estaduais-paulistas-7131.html

Etiquetado ,

“Mensalidade na USP?”

Publicado em: Carta Capital, Digital (20/05/14)
por Ricardo Palacios

“Frente à crise, diferentes segmentos dentro da universidade vão se posicionando. Docentes e funcionários anunciam greve porque o reitor não dará aumento nos seus salários. O Diretório Central de Estudantes (DCE), recentemente eleito por menos de 10% dos estudantes que podiam votar, está na torcida para que o conflito entre administração e funcionários piore. Assim os membros do DCE atendem os interesses dos partidos políticos aos quais estão ligados, e os 90% dos estudantes restantes continuaram indo às aulas indiferentes ao futuro da instituição até que a paralização aconteça.”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/educacao/mensalidade-na-usp-7311.html

Etiquetado , , ,

“Reitor da USP afirma que é dever dar publicidade à crise financeira da instituição”

Publicado em: Carta Capital, Digital (29/04/14)
por Redação

“O reitor da Universidade de São Paulo, Marco Antônio Zago, afirma, em carta enviada a alunos, docentes e funcionários, que é dever da instituição dar publicidade à crise financeira enfrentada pela universidade. No documento, Zago assume as dificuldades financeiras que serão enfrentadas ao longo do ano e diz que “o mais preocupante é a velocidade com que a reserva de investimentos continua caindo” e que “todos sabem que essa política, mantida por um prazo longo, poderá trazer enormes prejuízos para a instituição”.”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/sociedade/reitor-da-usp-afirma-que-e-dever-dar-publicidade-a-crise-financeira-da-instituicao-609.html

Etiquetado , , ,

“Dinheiro a rodas”

Publicado em: Carta Capital, Digital (10/04/14)
por Miguel Martins e Tory Oliveira

“Indicado por José Serra, o último reitor não era só autoritário. Ele também afundou as finanças da universidade”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/revista/793/dinheiro-a-rodas-1519.html

Etiquetado , ,

“O descalabro da USP”

Publicado em: Carta Capital, Digital (24/03/14)
Análise, por Vladimir Safatle

“Durante quatro anos, a Universidade de São Paulo viveu uma situação de quase guerra civil. De um lado, um reitor escolhido de maneira a desconsiderar a decisão da maioria da comunidade acadêmica, por ter sido o segundo colocado em uma lista tríplice encaminhada ao então governador de São Paulo, José Serra, reconhecido internacionalmente por sua sensibilidade ao diálogo. De outro, estudantes e funcionários em contínua revolta com a falta de transparência nas decisões e de democracia nas instâncias dirigentes desta que é a mais importante universidade da América Latina.”

Leia em: http://www.cartacapital.com.br/revista/792/o-descalabro-da-usp-898.html

Etiquetado ,
Anúncios