Arquivo da tag: Pró-Reitoria de Pesquisa

[ADUSP] “Carta aberta ao Professor José Eduardo Krieger, Pró-Reitor de Pesquisa da Universidade de São Paulo”

Por Docentes da USP reunidos em assembleia

Senhor professor,

Em 27 de junho de 2014 o senhor enviou à comunidade universitária uspiana mensagem eletrônica que reproduzia uma entrevista concedida por Simon Schwartzman à revista Época.

Da parte dos docentes, a imensa maioria dos destinatários de seu e-mail é constituída, como bem sabe, por doutores. Dentre eles há um grande número de pesquisadores com pós-doutorado, mormente realizado em instituições de prestígio internacional. Trata-se portanto de um corpo docente altamente qualificado, que sabe onde buscar informações confiáveis sobre os mais diversos temas, entre eles o relativo às políticas públicas para o ensino superior. E, quando o faz, o arquivo do semanário das Organizações Globo não será certamente a fonte preferencial para sua investigação. Tampouco um estudante de graduação encontraria aí os elementos necessários para formar uma opinião cientificamente abalizada. Por que, perguntamos, a Pró-Reitoria de Pesquisa, órgão que deveria zelar pela qualidade da investigação acadêmica, divulga um texto que prima pelo viés ideológico da mercantilização do ensino público, pela ofensa ao trabalho realizado numa de nossas unidades, além de pregar a ruptura do regime de dedicação integral e exclusiva, mola-mestra da pesquisa realizada na Universidade de São Paulo? Continuar lendo

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Simon Schwartzman: “Só excelência acadêmica não basta”

Publicado em: Revista Época (17/06/14)
Entrevista, com Simon Schwartzman

“Na sexta-feira passada (27/06/14), mais uma vez os dirigentes da USP usaram de seu acesso aos emails institucionais para se dirigirem unilateralmente à comunidade USP: talvez querendo “lavar as mãos” da responsabilidade, dessa vez o email veio da Pró-Reitoria de Pesquisa, que enviou aos professores, sem comentário algum, a entrevista concedida por Simon Schwartzman à Revista Época, defendendo que a USP assuma seu papel de líder nacional, abandone a extensão e o “ensino profissionalizante” (tal qual, segundo o “cientista”, ocorre na EACH) e tenha flexibilidade para demitir ou “reestruturar” departamentos inteiros – conforme lição da Universidade de Berkeley.” (Comissão de Greve – USP)

Leia em: http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2014/06/bsimon-schwartzmanb-so-excelencia-academica-nao-basta.html

Etiquetado , , ,
Anúncios